Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

09
Jan11

Recurso a crédito ao consumo diminuiu no ano passado

adm

Ainda não há números, mas os dados preliminares das empresas de crédito especializado apontam para uma diminuição do recurso ao crédito para consumo em 2010.

«A informação que temos neste momento leva-nos a crer que o último trimestre do ano manteve a mesma tendência decrescente face ao período homólogo», adiantou ao SOL António Menezes Rodrigues, presidente da ASFAC - Associação de Sociedades Financeiras para Aquisições a Crédito.

No terceiro trimestre, o crédito total concedido pelos associados da ASFAC totalizou 1,3 mil milhões de euros, uma subida de 7,8%. Mas este valor está sobretudo influenciado pelos empréstimos a empresas, já que no segmento de crédito para consumo de particulares houve um recuo de 1,8%, para 461 milhões. Como a tendência não se inverteu no último trimestre, «em 2010 a concessão de crédito ao consumo desceu face ao verificado em 2009», diz Menezes Rodrigues. E, para 2011, há alguma incerteza, já que as medidas de austeridade devem retrair o consumo e o mercado de crédito especializado. «Mas, dado que já se vem verificando uma retracção do consumo ao longo dos últimos meses, é possível que não se sintam grandes flutuações face a 2010», antecipa o presidente da ASFAC.

Mal parado sobe

A associação não divulga informação sobre o crédito em incumprimento, mas, com base nos dados do Banco de Portugal, o presidente da associação reconhece que os montantes de cobrança duvidosa no crédito ao consumo têm vindo a subir. «Sempre que há uma diminuição dos rendimentos das famílias, a tendência é para suprir as necessidades básicas, ficando este tipo de encargos em atraso», realça.

Em 2011, o responsável entende ser «possível que o incumprimento no crédito ao consumo continue a aumentar», pelos mesmos motivos que levaram à subida no ano passado: aumento do desemprego e consequente diminuição do rendimento disponível.

Para enfrentar este aumento, a análise de risco de crédito será«cada vez mais rigorosa», de forma a «evitar que os consumidores entrem em situação de incumprimento». E, como a grande causa do incumprimento é o desemprego, as instituições financeiras estão a aconselhar os consumidores a subscreverem um seguro de protecção ao crédito, que os apoia em caso de imprevistos.

 

fonte:SOL

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D