Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

13
Abr13

Crédito: Taxas Euribor descem na generalidade dos prazos

adm

As taxas Euribor desceram em todos os prazos face a quinta-feira, com os decréscimos a variarem entre 0,001 e 0,003 pontos percentuais.

A Euribor a seis meses, a mais usada no crédito à habitação, desceu 0,002 pontos percentuais, tendo passado de 0,329 para 0,327%. 
 
A 12 meses, a Euribor também diminuiu 0,002 pontos percentuais, tendo passado de 0,536% para 0,534%. 
 
No prazo de três meses, a Euribor desceu 0,001 pontos percentuais, tendo sido fixada em 0,210%, enquanto a Euribor a nove meses desceu 0,003 pontos percentuais, para 0,431%.

fonte:Dinheiro Digital com Lusa

08
Abr13

Juros dos cartões de crédito atingem máximos históricos

adm

Regulador limitou taxas máximas mas taxas efectivas continuam a subir. Portugal tem mesmo os juros mais caros do euro.

As taxas de juro dos cartões de crédito voltaram a subir em Fevereiro, para o valor mais alto de sempre. Segundo os dados publicados na sexta-feira pelo Banco Central Europeu, a taxa média dos novos cartões atingiu os 23,78%, de longe o valor mais elevado entre os países do euro e 40% acima da média dos preços praticados na união monetária. Apesar disso, os bancos têm ainda espaço para aumentarem estas taxas até aos 26,5% actualmente, um limite que será revisto para os 27,5% a partir de Julho.


O combate às taxas "excessivas, e mesmo usurárias", segundo foram classificadas por António Almeida Henriques, foi uma das prioridades assumidas pelo ainda secretário de Estado Adjunto da Economia. "Os créditos ao consumo e a utilização de cartões de crédito constituem uma das principais causas de endividamento das famílias portuguesas. Por isso é tão importante colocar um limite, um travão, às taxas de juro excessivas e mesmo usurárias". António Almeida Henriques justificava assim o último pacote legislativo, com entrada em vigor a 1 de Julho, e que, entre outras medidas, prevê limites máximos mais baixos para as taxas de juro no crédito ao consumo. Apesar disso, a nova fórmula de cálculo destes tectos tem um efeito limitado na descida de juros, garantindo apenas uma subida mais lenta e gradual das taxas máximas permitidas.

fonte:http://economico.sapo.pt

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D