Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

31
Ago13

Banca corta 35 mil milhões de crédito às empresas e famílias

adm

Enquanto na zona euro só agora começa a falar-se num ‘credit crunch’, em Portugal a contracção do crédito está a desacelerar desde Novembro, principalmente nas empresas.

A banca cortou 35 mil milhões de euros de crédito ao sector privado desde o pedido de resgate internacional do País, em Abril de 2011. São quase 60 milhões de euros por dia que regressam aos cofres dos bancos e não voltam a ser distribuídos pelas empresas e famílias portuguesas. Na zona euro, só o sector privado espanhol enfrenta cortes superiores. Apesar disso, a contracção do crédito em Portugal está já a desacelerar enquanto no bloco do euro só agora começa a falar-se num ‘credit crunch'. 

O crédito à economia portuguesa contrai há 26 meses consecutivos. Segundo os dados ontem publicados pelo Banco Central Europeu (BCE), os empréstimos ao sector privado recuaram 5,5% em Julho face ao homólogo. Apesar de continuar em queda, a contracção do crédito às empresas e às famílias parece ter atingido o pico em Portugal em Novembro de 2012, quando chegou aos 6,7%. Desde então a redução da carteira de crédito está a desacelerar.

fonte:http://economico.sapo.pt/

22
Ago13

Mais portugueses recorrem ao crédito ao consumo, diz estudo

adm

O número de portugueses que dizem ter recorrido ao crédito ao consumo tende a aumentar, tendo alcançado um máximo relativo de praticamente sete anos, indica informação divulgada pela Marktest.

Entre janeiro e julho deste ano, o estudo contabiliza 1 616 mil indivíduos que já recorreram ao crédito bancário para aquisição de bens e serviços, um valor que representa 22.5% do total de residentes no Continente com 15 e mais anos que possuem conta bancária, segundo o estudo Basef Banca (Marktest). 

A percentagem apontada representa um novo máximo desde os 22.8% verificados em 2006.

«O número de portugueses que recorre ao crédito ao consumo registou uma tendência de decréscimo entre 2005 e 2011, que parece ter-se invertido a partir de 2012, quando 20.4% dos indivíduos afirmou ter recorrido a este produto financeiro», explica a nota publicada terça-feira.

O crédito ao consumo regista maior penetração junto dos bancarizados do sexo masculino, entre os indivíduos com idades entre os 35 e os 44 anos ou entre os empregados do comércio, serviços e administrativos. A idade é a variável «que mais diferencia os indivíduos», seguida da idade. Entre as regiões, o Litoral Centro apresenta o valor mais elevado de recurso ao crédito ao consumo.

fonte:http://dinheirodigital.sapo.pt/n

19
Ago13

Crédito malparado atinge novo máximo em Espanha

adm
A morosidade aumentou quatro décimas em Junho para se fixar em 11,6%, o que representa um novo máximo desde que foram transferidos activos imobiliários para o “banco mau”, em Dezembro de 2012 e em Janeiro de 2013, segundo os dados do Banco de Espanha.

O crédito malparado em Espanha voltou a aumentar em Junho, fixando-se em 11,6%, mais quatro décimas que o valor registado em Maio. Este é o valor mais elevado desde a transferência de activos imobiliários para a sociedade gestora de activos procedentes da reestruturação bancária, o Sareb, também conhecido como “banco mau”. As transferências ocorreram em Dezembro do último ano e em Janeiro de 2013. Com esta transferência de activos, verificou-se uma diminuição do crédito malparado em Dezembro e em Fevereiro deste ano.

 

De acordo com os dados provisórios divulgados esta segunda-feira pelo Banco de Espanha, o crédito malparado ascendia a 176.420 milhões de euros no final de Junho. No final de Maio, o valor era de 170.206 milhões.

 

Comparativamente com o período homólogo, o volume de créditos em atraso, que é assim considerado após três meses de incumprimento nos pagamentos, aumentou em cerca de 8.050 milhões de euros, já que em Junho de 2012 o montante total era de 168.370 milhões.

 

O volume total da carteira de créditos do sistema bancário espanhol era de 1,591 biliões de euros em Junho, valor ligeiramente acima dos 1,518 biliões do mês anterior. Nos últimos 12 meses, a carteira de crédito da banca contraiu 12,9%, uma vez que em Junho de 2012 se fixava em 1,744 biliões de euros.

 

Os analistas indicam que o malparado deverá continuar a crescer nos próximos meses, refere o “Cinco Días”, uma vez que o desemprego deverá aumentar e será mais difícil para as famílias cumprirem com suas obrigações perante a banca.

fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/e

08
Ago13

Famílias não conseguem pagar créditos abaixo de mil euros

adm

O número de famílias em incumprimento caiu no último trimestre, mas tornou-se mais difícil cumprir montantes reduzidos.

No segundo trimestre de 2013, o número de famílias em situação de incumprimento caiu pela primeira vez no ano. De acordo com dados estatísticos divulgados ontem pelo Banco de Portugal, no final de Junho 687,4 mil famílias não conseguiam pagar os seus empréstimos há mais de três meses, abaixo das 691,9 que se verificava no primeiro trimestre. Isto significa que entre Abril e Junho, 4.454 clientes particulares conseguiram regularizar os seus créditos.

A redução do número de famílias em incumprimento ocorreu tanto no crédito à habitação como no crédito ao consumo. Mas a redução foi notória sobretudo no crédito à habitação, sendo que 809 do total de 147 mil famílias que estavam em incumprimento no final do primeiro trimestre conseguiram regularizar o seu crédito à habitação até ao final de Junho. No caso do crédito ao consumo, apesar de 1.203 famílias também terem deixado de estar em situação de incumprimento no segundo trimestre, este número representa uma parcela muito menos significativa face ao total de 630,8 mil famílias que, no final do primeiro trimestre não conseguiam pagar o crédito ao consumo.

fonte:http://economico.sapo.pt/

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D