Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

13
Dez13

Crise faz disparar procura de microcrédito

adm

Aumento do desemprego reflectiu-se na procura por esta solução, mas agora é também mais difícil abrir um novo negócio.

A crise fez disparar a procura por microcrédito, aumentou as qualificações e baixou a média de idades, afirma o presidente da Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC).

Luís Meneses explica, em entrevista à Renascença, que o aumento do desemprego reflectiu-se na procura por esta solução, mas agora é também mais difícil abrir um novo negócio.

“Sim, é verdade que aumentou a procura. Em relação ano passado o número de contactos diários aumentou quase 20% do valor acumulado desde o início deste ano, o que mostra que há mais pessoas que estão em dificuldade e pensam que o microcrédito pode ser uma solução para a sua vida. O facto de ter aumentado a procura não quer dizer que haja mais micronegócios apoiados. De facto, isso não aconteceu até agora porque, por um lado, há mais procura mas é mais difícil concretizar um negócio, não só porque numa situação de recessão há menos procura e alguns negócios têm menos possibilidades de ser viáveis, mas também porque há mais pessoas problemas financeiros, que têm incidentes bancários, o que as exclui deste instrumento.”

Numa altura em que se assinalam 15 anos de microcrédito em Portugal, o presidente da Associação ANDC garante o sucesso da iniciativa, com taxas acima das registadas pelas pequenas e médias empresas (PME).

“É bom ter em atenção que nenhum negócio tem sucesso garantido. O empreendedorismo e a criação de um novo negócio envolvem sempre uma componente de risco, mas nós procuramos que esse risco seja reduzido ao mínimo, preparando bem o projecto, analisado se é ou não viável, se a pessoa tem condições para o levar por diante e depois apoiando também na fase inicial, até ao reembolso total do empréstimo.”

Luís Meneses avança que só ANDC é responsável por quase dois mil microempresários no país, o que faz com que o balanço da iniciativa seja claramente positivo.

No sábado será apresentado o programa do primeiro Dia Nacional do Microempresário.

fonte:http://rr.sapo.pt/i


10
Dez13

Crédito especializado aumenta 8% no 3º trimestre para 887,5 milhões de euros

adm

Os associados da ASFAC (Associação de Instituições de Crédito Especializado) concederam 887,5 milhões de euros em crédito no terceiro trimestre de 2013, o que representa um aumento de 8% face ao trimestre homólogo de 2012. Esta subida deve-se, exclusivamente, à alteração do comportamento do crédito stock e revolving.

Os valores de crédito stock e de crédito revolving (com aumento de 19% e 13,8%, respetivamente), aproximaram-se dos registados no final do ano anterior. Já o crédito clássico apresentou uma retração de 7,6% face aos meses de julho a setembro de 2013. 

Os montantes concedidos em crédito stock até ao final do 3º trimestre, num total de 1.171,7 milhões de euros, representam 46,3% do total de crédito concedido. Já o crédito revolving, com um total de 574,1 milhões de euros, representa 22,7% do total de crédito. O crédito clássico representa 31% do total de crédito (destes, 91,9% correspondem a particulares e 8,1% a empresas) com um total de 783,6 milhões de euros até final do 3º trimestre. 

“Estes dados são positivos para o setor e para a economia nacional, pois indiciam uma recuperação da atividade na concessão de crédito especializado que já deu sinais no trimestre anterior”, afirmou António Menezes Rodrigues, presidente da ASFAC. Porém, Menezes Rodrigues salienta que os valores registados são inferiores aos do ano passado.

O crédito clássico foi, na sua maioria, direcionado para a aquisição de meios de transporte, com 72,5% do total do crédito clássico, seguindo-se o crédito pessoal com 12,7%. O montante de crédito atribuído para aquisição de meio de transporte foi semelhante ao trimestre anterior, acumulando-se uma descida de 7,1% neste trimestre, quando comparado com o ano anterior (valores acumulados do 3º trimestre). 

 

O crédito pessoal aumentou os seus valores concedidos em 6,9% neste trimestre embora, em termos acumulados, entre julho e setembro, ainda se mantenha 3,9% inferior ao ano anterior. 


fonte:http://www.dinheirovivo.pt/M

04
Dez13

Juros máximos nos cartões de crédito já estão abaixo dos 24%

adm
As taxas de juro máximas aplicadas aos cartões de crédito chegaram a superar os 37%. No primeiro trimestre do próximo ano, as entidades financeiras não poderão cobrar mais de 23,1%.

O Banco de Portugal divulgou esta quarta-feira, 4 de Dezembro, as taxas de juro máximas que podem ser aplicadas nos diferentes segmentos de crédito ao consumo. A tendência foi de queda generalizada. Só nos contratos de crédito automóvel usados houve subidas.

 

A taxa mais elevada continua a ser a dos Cartões de Crédito, Linhas de Crédito, Contas Correntes Bancárias e Facilidades de Descoberto, que se vai fixar, no primeiro trimestre de 2014 nos 23,1%. Actualmente está nos 24,2%. E compara com os 32,8% passíveis de serem cobrados no primeiro trimestre de 2009 – primeira vez que o Banco de Portugal determinou as taxas máximas – e com o máximo de 37,3% praticado no quarto trimestre de 2012.

 

Mas a tendência é de queda na generalidade dos destinos de financiamento. No crédito pessoal vai verificar-se uma descida quer na “Finalidade Educação, Saúde e Energias Renováveis e Locação Financeira de Equipamentos” quer nos “outros créditos ao consumo”.

 

Já no segmento automóvel verifica-se uma descida nos juros dos contratos ALD novos e com reserva de propriedade novos. Já nos usados vai observar-se subidas nos usados quer ALD que nos com reserva de propriedade novos.

 

 

 

fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D