Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

22
Ago11

Deco já recebeu 20 mil queixas sobre créditos em 2011

adm

Crédito à habitação é o que leva mais portugueses a reclamar.

Recorrer ao crédito é, para muitos portugueses, a única forma de conseguirem adquirir alguns bens, desde a casa a pequenos objectos de consumo. Contudo, nem sempre o processo de crédito decorre da melhor forma. À Deco - Associação de Defesa do Consumidor já chegaram, desde o início do ano, 20.035 queixas de consumidores relacionadas com créditos à habitação ou ao consumo. Deste "bolo", a maior parte das reclamações relaciona-se com o crédito à habitação - 11.232 queixas - enquanto 8.803 dizem respeito a problemas com empréstimos ao consumo.

Como explica Carla Oliveira, jurista da Deco, no topo das reclamações que chegam à associação de consumidores continuam a estar problemas relacionados com o dever de informação - ou seja, a omissão de dados relevantes na contratação dos créditos. Neste âmbito, é no crédito ao consumo onde existe a maior violação dos direitos dos consumidores. Como explica Carla Oliveira, "embora a legislação seja exigente e o intermediário tenha de apresentar alguma informação antes da celebração do contrato, continuamos a verificar que existe um grande incumprimento na informação prestada". Visados por estas reclamações são sobretudo os intermediários que agem a título acessório. Ou seja, os comerciantes que vendem produtos a crédito e que não estão habilitados para esclarecer o consumidor sobre o crédito.

Outro dos temas que levam mais consumidores a contactar a Deco são reclamações de reembolso antecipado do crédito, questões relacionadas com o que o consumidor desconhece que terá de pagar, bem como comissões que não são devidas. Por outro lado, na habitação, a renegociação das condições dos contratos é um dos temas onde os clientes bancários apresentam mais razões de queixa. Segundo Carla Oliveira, "seria importante que os bancos fossem mais flexíveis à renegociação. Sem essa flexibilidade é bem mais gravoso e maior é o risco de entrada em situações de incumprimento". 

fonte:http://economico.sapo.pt/n

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D