Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

21
Out11

Descubra os cartões de crédito que o ajudam a poupar

adm

O número de cartões com a função de ‘cash-back’ está a crescer.

Estes cartões devolvem ao cliente uma pequena percentagem do valor efectuado em compras com estes meios de pagamento.

A crise tem obrigado o sector financeiro a reinventar-se. A criatividade e adaptação que as instituições financeiras estão a demonstrar na actual conjuntura para tentar cativar mais clientes reflecte-se também nos cartões de crédito. São cada vez mais os cartões que, além de disponibilizarem uma linha de crédito, têm uma série de vantagens associadas. Vantagens essas que podem ser materializadas de várias formas: obtenção de pontos que podem ser utilizados em descontos em bilhetes de cinema e outras actividades de lazer, ou que podem ser trocados por milhas. Há ainda os que dão descontos no abastecimento do automóvel. Além destas vantagens têm também surgido no mercado vários cartões com a modalidade de ‘cash back'. Ou seja, cartões em que as instituições devolvem ao cliente uma percentagem do valor das compras efectuadas com o cartão. Por vezes, a modalidade de ‘cash back' não está apenas indexada ao montante realizado em compras com o cartão mas também a outras variáveis mais inusitadas, como o número de golos marcado por uma equipa de futebol. É o que acontece com o cartão de crédito do Benfica. Apesar de não ser um cartão com a finalidade ‘cash back' pura, a CGD devolve aos clientes até dois euros por cada golo marcado pela equipa da Luz na liga portuguesa de futebol.

A CGD, o Santander, o BES e o BiG são algumas das instituições financeiras que disponibilizam cartões com a modalidade de ‘cash back'. Já o Best, um dos bancos pioneiros na comercialização no mercado português deste tipo de cartões- com o lançamento do cartão ISavings Black- deixou de ter esta modalidade de poupança neste produto.

Se pretende adquirir um cartão com esta modalidade há, no entanto, alguns conselhos a ter em conta. O primeiro passará sempre pela análise e comparação da taxa de juro associada ao cartão e do custo da anuidade. Estas duas variáveis serão sempre indispensáveis para o consumidor poder avaliar os custos associados a um cartão de crédito. Porque, no limite, os ganhos que um consumidor poderá obter com a modalidade de ‘cash back' poderão não compensar face aos encargos associados ao cartão.

Outro ponto a que os consumidores devem estar alerta tem a ver com o facto de em muitos casos, a modalidade de ‘cash back' estar constrangida por algumas condicionantes. Por exemplo, o cartão 10.10 TSi do Santander devolve até 10% do valor dos pagamentos em combustível e em portagens Via Verde. No entanto, esta devolução está limitada até a um valor máximo de 10 euros por mês em combustível e 10 euros por mês em via verde. Além disso, para ter acesso a esta devolução terá de efectuar o mínimo de 200 euros por mês em compras com o cartão (excluindo os pagamentos com combustível e portagens). Condições semelhantes são praticadas em outros cartões com a modalidade ‘cash back'.

Mas apesar de algumas condicionantes, a verdade é que os montantes recebidos em ‘cash back' poderão ser, ao fim de um ano, bastante interessantes. Por exemplo, para quem fizer compras com o cartão de crédito Leve (CGD) no valor de 1.500 euros mensais, receberá de volta cerca de 11 euros por mês, que serão canalizados para um PPR. Ao fim do ano, só com a facilidade do ‘cash back' o seu PPR terá engordado 132 euros.

Um montante que em época de crise não é de desprezar. A própria Deco, no seu último estudo sobre cartões de crédito, recomenda a subscrição de cartões com a funcionalidade de ‘cash back'. Aliás, se dois cartões de crédito tiverem a mesma taxa de juro nominal e as mesmas anuidades, mas se um deles tiver a modalidade de ‘cash back', este último deverá apresentar uma TAEG mais baixa do que o primeiro.


Cartões que o ajudam a poupar

CGD
O banco liderado por José de Matos disponibiliza o cartão de crédito Leve que está associado a um PPR. Este produto prevê a possibilidade de ‘cash back' entre 0,6% e 1,5% das compras mensais efectuadas com o cartão. O montante será depositado no PPR. Mas para beneficiar do reembolso máximo terá de fazer pagamentos com o cartão no valor superior a 2.000 euros mensais. O banco prevê um ‘cash back' máximo mensal de 100 euros.

BES
O banco liderado por Ricardo Salgado tem neste momento uma campanha que vai até Abril do próximo ano e que beneficia a quase todos os portadores de cartões de crédito emitidos pelo BES. Apenas os cartões BES Platinum Private e Business, (com programa Top miles) não estão abrangidos pelo programa. A campanha em questão promete devolver 5% dos pagamentos com restauração e educação e 2% dos pagamentos em saúde, vestuário e calçado. Mas , para ter acesso a esta campanha não basta ter cartão de crédito do BES. Os pagamentos terão também de ser feitos através de um terminal de pagamento do BES. A devolução é feita trimestralmente em valores iguais ou superiores a 15 euros. Sendo que durante a duração da campanha o valor máximo para o total de devoluções é de 300 euros.

BIG
Também o banco ‘online' tem um cartão de crédito que prevê a possibilidade de o cliente optar pela funcionalidade de mealheiro. Assim, por cada um euros que gaste em compras, o banco faz-lhe automaticamente um débito extra no extracto mensal de 5 cêntimos, que são colocados no mealheiro. Através do extracto mensal consegue ver quanto é que poupou todos os meses. Sendo que ao fim de 12 meses, o BiG oferece 5% sobre o valor total que poupou.

Santander
O Santander Totta disponibiliza dois cartões que devolvem de alguma forma o valor efectuado em compras. Um deles é o Cartão Desconto que devolve 5% das compras efectuadas sem limite de valor. No entanto, para beneficiar deste desconto terá de deixar sempre, pelo menos, 50% do saldo mensal em dívida para o mês seguinte. O desconto a aplicar será deduzido ao valor do pagamento mensal em dívida. Além deste produto, o Santander disponibiliza também um outro cartão com a modalidade de ‘cash back', trata-se do cartão 10.10 TSi. Este produto tem a particularidade de devolver 10% dos pagamentos feitos com combustível e portagens pagas através do sistema Via Verde até a um limite de 10 euros por mês no caso dos combustíveis e 10 euros por mês no caso do pagamento da Via Verde.

 

Outras vantagens

1 - Milhas
Numa análise feita recentemente pelo Diário Económico foi possível encontrar 13 cartões de crédito que permitem a acumulação de milhas. São sete os bancos portugueses que os comercializam. A saber: CGD, Millennium bcp, BES, Santander Totta, Barclays, Banif e Best. Na generalidade dos casos, estes cartões são o resultado de parcerias estabelecidas entre os bancos e agências de viagens ou companhias aéreas.

2 - Descontos no cinema
São vários os bancos que concedem descontos no cinema aos seus clientes portadores de cartões de crédito. Aqui ficam dois exemplos. O Millennium BCP tem uma parceira com a ZON Lusomundo. E quem comprar um bilhete de cinema com um dos cartões de crédito do Millennium bcp (Prestige, Millennium bcp GO!, Millennium bcp Gold, Millennium bcp M, Millennium bcp M Ordenado, Millennium bcp Classic, Millennium bcp Classic Gémeos ou Millennium bcp Gold Gémeos), recebe outro gratuito para a mesma sessão. Também o BPI, com o cartão de crédito Universo permite aos seus clientes comprarem bilhetes nos cinemas Castello Lopes ao preço de segunda-feira nos restantes dias úteis da semana.

3 - Brindes e prémios
Os brindes e os prémios são uma das formas mais usadas pelos bancos para seduzir clientes. O Banif, por exemplo, tem o cartão de crédito da Hello Kitty. E quem o subscrever, além de ter direitos a descontos nas lojas Hello Kitty poderá receber uma ‘pendrive' da gata mais famosa do mundo- se a primeira compra realizada com o cartão for de valor igual ou superior a 100 euros. Também o Santander atribui brindes- que vão desde a pólos, passando por sacos desportivos e casacos alusivos à Ferrari- aos subscritores do cartão Ferrari.

4 - Combustíveis
Com a escalada dos preços dos combustíveis, as instituições financeiras aliaram-se às grandes gasolineiras de forma a conseguirem conceder descontos no abastecimento do carro, através dos seus cartões de crédito. Por exemplo, o Cartão CaixaDrive da CGD permite aos titulares beneficiarem de um reembolso de 3% do valor dos abastecimentos em postos da Repsol na conta-cartão. Já o Santander tem o cartão 10.10 TSi, que permite um ‘cash back' de 10% dos pagamentos efectuados com o abastecimento de combustível (independentemente da gasolineira). Também o cartão Universo do BPI permite obter 2,5% de desconto em combustíveis Galp.

fonte:http://economico.sapo.pt/

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D