Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

08
Nov11

Há 668.874 famílias que deixaram de pagar os créditos

adm

Seis em cada 100 famílias já não conseguem pagar o empréstimo da casa. Os dados do BdP  mostram que em   três meses (de Junho a Setembro) o número de particulares com crédito vencido na habitação subiu 4557. Ao todo são já 140.447 os que estão nesta situação. 

O número de famílias com empréstimo à habitação desceu ligeiramente entre Junho e Setembro (são menos 6753), mas o caso dos  que deixaram de pagar o empréstimo seguiu a tendência inversa. Segundo os dados da Central de Responsabilidades de Crédito do BdP, há já 140.447 famílias em incumprimento, contra as 135.891 registadas no trimestre anterior e as 132.320 reportadas exactamente um ano antes.

Estes dados reflectem sobretudo a subida do desemprego e a perda de rendimentos, já que o crédito à habitação é aquele que as famílias, por norma, só deixam de pagar em última instância. Actualmente há 2,46 milhões de particulares com empréstimo de casa, que no seu conjunto devem  aos bancos 113,76 mil milhões de euros. Deste total, 2,09 mil milhões estão classificados como sendo de cobrança duvidosa, o que reflecte  um agravamento de 7,57% face a Setembro de 2010.

O panorama geral do crédito mostra, contudo, uma situação ainda mais grave e um forte agravamento do incumprimento no  que se destina a financiar bens de consumo e a outros fins.  Em Setembro, 16,2% das famílias tinha prestações dos empréstimos ao consumo e outros fins em atraso. Ou seja, dos 3,79 milhões com este tipo de empréstimos (e muitos acumulam com outro à habitação), 615.188 deixou de o pagar. Um número que revela um aumento de 10.680 casos face ao trimestre anterior e uma subida homóloga de 36.796 situações.

Tal como sucedeu na habitação, também no consumo e outros fins se registou uma subida do valor do malparado que num ano passou de 2216 milhões de euros para  2471 milhões. Na prática isto significa que apesar deste tipo de empréstimos representarem menos de 20% do total do crédito às famílias, o volume do incumprimento consegue, ainda assim, superar o da habitação, mostrando também por esta via que as famílias só em último caso deixam de pagar a prestação da casa.

Os números totais dos empréstimos e do crédito vencido observados em Setembro colocam no primeiro caso 4,61 milhões de pessoas e no segundo 668.874.  Três meses antes, contavam-se 4,62 milhões e 660.758 casos, respectivamente.

 Apesar deste panorama e deste comportamento, o ritmo de empréstimos para compra de casa registou em Setembro uma forte travagem. Naquele mês os bancos emprestaram 281 milhões de euros para este fim, o que representa  o valor mais baixo dos últimos anos - e menos de metade do que o valor concedido em Janeiro. Em contrapartida, no mesmo mês, os particulares pediram e os bancos disponibilizaram 223 milhões de euros em crédito para consumo.

No caso das empresas, os dados do Banco de Portugal revelam que o valor do incumprimento aumentou  257 milhões de euros em apenas um mês,  fazendo com que o malparado represente já 5,78% do crédito ao sector empresarial. No total, as empresas devem aos bancos 116,45 mil milhões de euros (sendo este o valor mais baixo desde Abril), dos quais 6,73 mil  milhões de euros estão classificados como sendo de cobrança duvidosa.

fonte:http://www.dinheirovivo.pt

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D