Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

01
Fev12

Crédito ainda mais difícil para empresas

adm

Bancos continuar a apertar concessão de crédito. Condições mais difíceis para empresas do que famílias

 

Os bancos continuam a apertar a concessão de crédito. De acordo com os resultados do inquérito realizado, pelo Banco de Portugal (BdP), aos cinco grupos bancários portugueses, «os critérios de concessão de empréstimos ao sector privado não financeiro [empresas] tornaram-se mais restritivos no decurso do quarto trimestre de 2011».

Segundo documento do BdP, o «aumento foi mais acentuado no caso dos empréstimos ou linhas de crédito a empresas, do que no caso dos empréstimos a particulares para habitação ou para consumo».

Contudo, são os particulares que reduziram a procura de empréstimos durante o quarto trimestre, mais do que as empresas, que têm sido alvo de spreads mais elevados, redução do montante dos empréstimos ou linhas de crédito e o reforço das garantias exigidas.

A redução da procura por parte das empresas estará relacionada com a «diminuição das necessidades de financiamento para investimento, bem como para o financiamento de fusões e aquisições ou reestruturação empresarial». 

No caso das famílias, é a «diminuição da confiança dos consumidores, a deterioração das perspectivas para o mercado da habitação e a retracção nas despesas de bens duradouros que terão estado entre os factores que mais contribuíram para a redução da procura».

Para o primeiro trimestre de 2012, os bancos prevêem uma redução maior na concessão de empréstimos a empresas e particulares. 

Para o mesmo período, os bancos antecipam que a procura de empréstimos por parte das empresas permanecerá estável. Mas no caso dos particulares, a maioria dos bancos perspectiva uma redução da procura de empréstimos para habitação e a estabilidade da procura de empréstimos para consumo e outros fins.

Crise das dívidas soberanas deteriora condições de financiamento

O inquérito pretende ainda aferir do impacto da situação dos mercados financeiros sobre o acesso dos bancos ao financiamento, assim como avaliar o impacto da nova regulamentação de capital, de acordo com Basileia III. 

De acordo com as respostas obtidas, o «acesso ao financiamento por grosso continuou a deteriorar-se». 

No que diz respeito às questões sobre o impacto do Acordo de Basileia III, os bancos reportaram «uma redução dos activos ponderados pelo risco e um aumento da captação de fundos próprios».

O documento revela ainda qual o impacto da crise de dívida soberana nas condições de financiamento dos bancos e nos créditos de concessão de crédito: «Os bancos consideram que estas contribuíram para uma deterioração das condições de financiamento da instituição e para tornar os critérios que aplicam na concessão de crédito ao sector privado não financeiro mais restritivos».

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/f

 


Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D