Terça-feira, 6 de Março de 2012
Cartões de crédito: uma tentação (quase) proibida

Nos tempos que correm, usar um cartão de crédito tornou-se num hábito quase quotidiano e, muitas vezes, as pessoas nem pensam bem no que está por detrás do gesto de passar um cartão numa máquina e pagar uma conta numa loja.

Mas, ainda que o aspeto seja em tudo semelhante ao de um simples cartão de débito, o cartão de crédito é, na verdade, um crédito pessoal. Ou seja, o cartão tem associado um montante máximo de crédito pessoal pré-aprovado. Só que os créditos pessoais são créditos que não dão qualquer tipo de garantia ao banco (ao contrário, por exemplo, do crédito à habitação, em que o próprio imóvel pode servir como garantia de recuperação do dinheiro), e por isso têm taxas muito elevadas.

Enquanto no crédito à habitação a taxa média para os novos contratos está pouco acima dos 5%, no crédito ao consumo ronda os 10%. Nos dias que correm, os bancos olham cada vez mais para o risco do cliente e para a probabilidade de recuperação do dinheiro emprestado e dos juros. E é por isso que as taxas cobradas estão a disparar: porque os bancos tentam proteger-se desse risco.

Curiosamente, esta escalada das taxas nos contratos de crédito pouco ou nada têm a ver com a tendência das taxas de referência no mercado (as Euribor), que até se têm mantido em níveis muito baixos nos últimos meses. A escalada dos juros nos contratos de crédito deve-se antes ao aumento dos spreads por parte dos bancos.

Nos cartões de crédito, a taxa de juro cobrada pode chegar aos 35%. Nada que desmotive os portugueses: se em 2000 Portugal contava com cerca de 3 milhões de cartões de crédito, em apenas uma década (até ao final de 2010), esse número disparou para quase 10 milhões de cartões.

Se os utilizadores pagarem o cartão a 100% logo no final do mês, os bancos não chegam a cobrar juros, mas se a dívida transitar para o mês seguinte, os juros são elevados.

Por isso, é importante ter em mente duas ou três regras antes para fazer uma utilização correta destes cartões. Primeiro, pense que usar um cartão de crédito é usar dinheiro que não é seu, e que vai ter de pagar por essa utilização.

Isso ajudá-lo-á a interiorizar que os cartões de crédito só devem ser usados em caso de emergência, sob pena de se acumularem dívidas e problemas financeiros maiores.

Antes de utilizar estes cartões, faça as contas e assegure-se de que tem capacidade para pagar a dívida que vai contrair. Não só se tem essa capacidade agora, mas também se tem a certeza de que essa capacidade vai manter-se até ao final do pagamento. Por exemplo: existe a probabilidade de perder o emprego ou daqui a um ano ainda terá o mesmo rendimento?

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/



publicado por adm às 13:01
link do post | comentar | favorito

.pesquisar
 
.posts recentes

. Crédito com incidentes ba...

. Bancos encolhem "spreads"...

. Banco de Portugal define ...

. Crédito ao consumo cresce...

. Malparado das famílias e ...

. Cofidis expande negócio d...

. Crédito ao consumo atinge...

. Saiba qual o crédito cert...

. Cinco conselhos para enco...

. Concessão de crédito ao c...

.arquivos

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Janeiro 2016

. Outubro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

.links
.subscrever feeds
.tags

. 10 dicas

. 7 regras de ouro do crédito

. acesso a crédito mais baixo

. açores

. actualidade

. agricultores

. agricultura

. alunos

. amortizar créditos

. amortizar empréstimos

. atualidade

. bancos

. bcp

. caixa geral de depósitos

. carência

. cartão de crédito

. cartões

. cartões de crédito

. cgd

. cheques

. cofidis

. comissão

. comissões

. como obter microcrédito?

. credito

. crédito

. crédito a 90 anos

. crédito ao consumo

. crédito automóvel

. crédito bonificado

. crédito com incidentes bancários

. crédito especializado

. crédito habitação

. credito habitação

. credito mal parado

. crédito malparado

. crédito para comprar material escolar

. crédito para empresas

. crédito pessoal

. créditos para estudar

. créditos pessoais

. crise

. ctt

. curiosidades

. deco

. dicas

. diferimento de capital

. dinheiro

. empréstimo

. empréstimos

. espanha

. europa

. férias

. ferias

. fiadores

. financiamento automovel

. juntar os seus créditos

. juros

. leaseplan

. leasing

. linhas de financiamento ao dispor das em

. mediação do crédito

. mediador do crédito

. microcrédito

. noticias

. novas regras para renegociar créditos

. portugal

. prestação

. prestações do crédito à habitação

. renegociação dos créditos

. seguros

. sobreendividamento

. spreads

. taegs

. taxa de juros

. taxas euribor

. vida

. visa

. todas as tags