Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

22
Jul12

Banco de Portugal só aceita entrega de casa para saldar dívida em "último recurso"

adm
Deve ser "uma solução de último recurso" a utilizar respeitando regras rígidas e claras. Apenas neste contexto o Banco de Portugal (BdP) aceita que a entrega de casas possa ser usada para saldar dívidas do crédito à habitação. Caso contrário pode haver uma redução em espiral dos preços dos imóveis.

O supervisor bancário apenas aceita que a entrega de casa possa ser suficiente para liquidar dívidas de crédito à habitação em “último recurso”. Isto porque teme que a generalização desta prática leve “à acumulação maciça na banca de imóveis”, “a um brutal aumento da oferta e a uma redução em espiral dos preços do imobiliário”, refere a apresentação feita esta semana por uma equipa do Banco de Portugal no Parlamento, segundo noticia hoje o “Diário Económico”.


Para o BdP, outra das consequências da generalização desta medida seria a “destruição da riqueza acumulada pelas famílias”. A apresentação do supervisor cita mesmo os casos de países como a Hungriae a Colômbia, em que a banalização da entrega de casas à banca gerou fortes pressões na economia e no sistema financeiro, refere o jornal.

Segunda hipoteca para pagar crédito inicial

Além de criticar uma das medidas que consta das propostas de todos os partidos, no âmbito de preparação de legislação para responder ao crescente incumprimento no crédito à habitação, o Banco de Portugal faz ainda propostas. 

A entidade liderada por Carlos Costa defende que as famílias que pedirem uma moratória quanto à amortização do capital ou também dos juros do crédito à habitação possam fazer uma segunda hipoteca sobre o imóvel. O objectivo desta medida seria “a concessão de um novo empréstimo (…) que alimentará o pagamento das prestações de capital e juros do empréstimo inicial, até ao limite da referida cobertura”.
fonte:http://www.jornaldenegocios.pt/h

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D