Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

22
Out12

Crédito encolhe, malparado renova máximos

adm

Os portugueses fogem cada vez mais ao pagamento dos empréstimos contraídos aos bancos, mas às estatísticas não podemos fugir: o malparado renovou máximos em agosto e, ao mesmo tempo, a concessão de crédito, tanto a famílias, como a empresas, está a baixar cada vez mais.

Em todas as frentes, o malparado sobe e o financiamento desce. No caso das empresas, o crédito de cobrança duvidosa subiu 516 milhões de euros em relação a julho, para 10.645 melhor, um novo recorde. Já os empréstimos caíram 844 milhões, para 108.515 milhões de euros, segundo os dados divulgados esta segunda-feira pelo Banco de Portugal, no seu Boletim Estatístico.

Às famílias, os bancos também estão a dificultar o financiamento há já seis meses consecutivos. Os empréstimos baixaram, no total, 536 milhões de euros em agosto, para 136.017 milhões.

E o malparado, ao contrário, subiu para níveis também nunca antes vistos: vai em 4.977 milhões de euros entre os particulares, acusando um aumento de 34 milhões de euros num mês - menor do que o verificado entre as empresas.

Se olharmos apenas para a habitação, que abrange o grosso do crédito concedido em Portugal, os empréstimos baixaram de 111.369 milhões de euros para 111.041 milhões, com o malparado a aumentar 13 milhões de euros para 2.186 milhões.

Também no crédito ao consumo houve menos empréstimos e mais malparado: no primeiro caso, a descida foi de 123 milhões de euros; já o incumprimento alcançou os 1.567 milhões de euros.

Nos empréstimos destinados a outros fins, o mesmo cenário, uma vez que o crédito caiu de 11.316 para 11.232 milhões de euros e o malparado aumentou de 1.216 para 1.224 milhões de euros.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/ec

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D