Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

05
Dez12

Bancos continuam a subir juros no consumo

adm

Bancos já emprestaram mais dinheiro este ano para consumo do que para comprar casa.

Ao contrário do que tem acontecido com os restantes segmentos de crédito, e mais importante, com os indexantes - em mínimos históricos há meses - as taxas de juro no crédito pessoal não param de subir. De acordo com os dados ontem disponibilizados pelo Banco Central Europeu, as taxas de juro médias das linhas de crédito e dos cartões de crédito voltaram a subir em Outubro, para 9,75% e 23,61%, respectivamente. O que compara com os 7,97% e os 23% cobrados em média no início do ano. Já no crédito ao consumo, a taxa média passou de 11,65% em Dezembro para 11,75% em Outubro. Neste mesmo período, a taxa média da Euribor a três meses, um dos principais indexantes utilizados, corrigiu de 1,43% para 0,19%.

Talvez por isso os bancos não se coíbam de continuar a conceder este tipo de crédito, quando são conhecidas as restrições no que toca ao financiamento da economia. Aliás, os bancos têm consistentemente concedido mais crédito ao consumo em 2012 do que crédito à habitação. "Contrariamente à ideia que se tem de que os bancos não querem dar crédito, os bancos querem dar crédito. Mas querem dá-lo em condições de segurança", afirmava o governador do Banco de Portugal, no início de Novembro. Carlos Costa adiantava que: "As instituições dão crédito desde que este assegure rentabilidade, e esta está associada ao risco". Ou seja, é tudo uma questão de preço que compense.

O risco associado ao crédito ao consumo é um dos mais elevados entre os vários segmentos. Por cada 100 euros de empréstimo, 11,4 euros estão em incumprimento. E por cada 100 devedores, 17,2 não conseguem pagar estes créditos. Uma realidade que é compensada pelos bancos através da cobrança de algumas das taxas de juro mais caras da zona euro. É o caso das taxas dos cartões de crédito, nos 23,6%, só seguidas de perto pela Eslováquia e Espanha, nos 20,8%, e quando a média da zona euro não chega aos 17%. Valores que já levaram o secretário-geral da Deco, Jorge Morgado, a classificar estas taxas de "perfeitamente usurárias", alertando para o sobre-endividamento com cartões e linhas de crédito. Na mesma altura, também o vice-presidente da associação, Alberto Regueira, notava que muitos portugueses estão a recorrer ao crédito pessoal para tentar resolver problemas com outros créditos, como os de habitação, e "muitos consumidores já têm uma média de quatro ou cinco créditos".


Declarações proferidas após o encontro destes responsáveis com elementos da ‘troika' em Agosto, no qual a Deco solicitou que o limite de juro do crédito pessoal fosse reduzido para "metade, pelo menos", de acordo com Alberto Regueira. O responsável lembrou que o limite máximo do juro permitido em Portugal é já superior a 37%, uma taxa que classificou de "escandalosa", quando noutros países vizinhos as mesmas empresas de crédito praticam quase metade.

 

fonte:http://economico.sapo.pt/n

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D