Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Créditos

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Blog destinado a partilhar tudo o que se passa no mundo dos créditos. Os melhores créditos, a melhores taxas de juro, noticias e novidades sobre os créditos.

Créditos

21
Jan13

Deco alerta para fraude no crédito

adm

Há empresas e consultores a oferecerem empréstimos aos consumidores, através de anúncios e na internet, a troco de comissões, sem nunca chegarem a arranjar qualquer financiamento aos clientes. A Deco já recebeu mais de uma centena de queixas e avisa de que se trata de esquemas fraudulentos.


As dificuldades no acesso ao crédito têm levado muitas famílias a socorrerem-se desta opção. "As pessoas são aliciadas sob o pretexto de crédito fácil e imediato", explica ao CM João Fernandes, economista da Deco Proteste.

O esquema usado é simples: a empresa coloca um anúncio com a oferta de crédito. Quando o cliente entra em contacto com a entidade, é enviado um formulário e pedido "um montante a título de despesas" para que o processo avance. "Não se procuram extorquir quantias elevadas, estas entidades preferem atuar em volume", diz João Fernandes, adiantando que as comissões cobradas tendem a situar-se entre os 100 e os 200 euros. "Estas entidades chegam a enviar um documento em que informam que o crédito está aprovado, mas os clientes nunca mais ouvem falar delas", acrescenta. Segundo o economista, "a maior parte destas entidades nem sequer existe".

Além das empresas que colocam anúncios, a Deco alerta ainda para os casos em que surgem alegados consultores "que oferecem a renegociação dos créditos existentes, a consolidação ou a condição de novos empréstimos em condições vantajosas". Segundo João Fernandes, depois "pedem também uma comissão de despesa ou de intermediação e acabam por dizer ao cliente que o crédito estava pré-aprovado mas que a instituição financeiras o reprovou".

A Deco não comunicou ao Banco de Portugal as denúncias por se tratar de matéria criminal. "Isto são esquemas de fraude e cabe às autoridades judiciais atuarem", diz João Fernandes.

CONSULTAR LISTA DO REGULADOR EVITA SER ENGANADO

Para evitar este tipo de esquemas fraudulentos, a Deco aconselha os consumidores a consultarem, quando pretendem obter um empréstimo e se deparam com este tipo de entidades, a lista de instituições autorizadas a conceder crédito em Portugal. "Se o nome não estiver na lista, o consumidor deve desconfiar e fazer a participação às autoridades policiais ou ao Ministério Público", afirma João Fernandes. E, lembra, a consulta deve ser feita antes de ser efetuado qualquer pagamento.

fonte:http://www.cmjornal.xl.pt/


Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Politica de privacidade

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D